menu
     
     
     
     
     
     
 
  
 
 
Agudos, 13/11/2019, 00:18
menu
Instalações





Biblioteca

A biblioteca do Seminário Santo Antônio teve a sua origem desde o início do nosso seminário, isto é, desde 1950 com o início das aulas e o funcionamento do seminário.

No início a biblioteca ocupava uma pequena sala, onde atualmente fica o almoxarifado, aproximadamente em uma área de 12 metros quadrados.

Nos primeiros tempos a biblioteca era dividida em quatro, uma parte ficava no convento, e as outras três ficavam uma cada ala, segundo a etapa de formação dos seminaristas e as necessidades dos mesmos.

Com o passar dos anos a biblioteca cresceu e ficou dividida em duas, a biblioteca do convento, onde tinha 35000 volumes, e a do seminário com mais de 9400.

O número dos volumes foi crescendo e já no ano de 2002 contávamos com mais de 70000 mil, foi aí que as duas bibliotecas foram unidas ficando todas as duas na terceira ala do seminário. Dividida em três amplas salas ela procura servir aos seminaristas nas diversas formas possíveis. Uma seção da biblioteca é formada dos livros de consulta: enciclopédias, dicionários, periódicos e demais livros de consultas, outra seção é onde está instalado todo o grande acervo de livros para empréstimos, e a terceira parte serve para o uso exclusivo dos bibliotecários para classificação e catalogação do acervo. As três seções juntas totalizam uma área de 308 metros quadrados.

Os aproximadamente 70000 volumes foram adquiridos das demais diversas formas, uma parte veio da antiga biblioteca do Seminário de Rio Negro, no estado do Paraná, outra veio da doação de outras casas da província, principalmente da editora Vozes, que nos enviam todas as suas obras editadas. Outra parte de livros vem do próprio seminário que investe parte de sua renda na compra de livros, ainda também, a outra parte, veio do antigo seminário de Luzerna, no estado de Santa Catarina.

A organização da biblioteca deu-se primeiro por frei Columbano Gilbert, em seguida um grande bibliotecário foi frei Sebastião Ellebracht. Frei Onésimo Dreyer foi o que organizou a biblioteca do Convento com todo o fichamento dos livros, dividiu-a por assuntos, e cadastrou livro por livro. Fez um trabalho gigantesco a ponto de conhecer todos os livros da biblioteca. Tanto assim que em 1999, em homenagem a esse grande trabalho, a biblioteca do seminário recebeu seu nome: Biblioteca frei Onésimo. Frei Luiz Henrique Ferreira de Aquino deu continuidade ao trabalho de frei Onésimo, mantendo o mesmo sistema de catalogação. Com a transferência de Frei Luiz Henrique no final do ano de 1996, Frei Marcos Antônio de Andrade assume a função de bibliotecário procurando parceria na informatização do acervo com nosso colégio Bom Jesus de Curitiba. O Seminário passa então a adotar o mesmo sistema do Bom Jesus, com o programa WinSIS.

Além da informatização do acervo de livros a biblioteca faz também a informatização dos mais de 5000 periódicos e da grande quantidade de fotografias relativas ao seminário, além de ter uma pequena videoteca com mais de 600 títulos.

Todos esses benefícios que a biblioteca tem, é para procurar uma melhor formação espiritual, cultural e intelectual dos nossos seminaristas.

pe
| Voltar |

[Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil] - Copyright © 2011 Franciscanos.org.br
Todos os direitos Reservados.