menu
     
     
     
     
     
     
 
  
 
 
Agudos, 12/11/2019, 23:02
menu
Instalações





As obras continuaram sem interrupção até 1955. Em agosto de 1951, abriram-se os alicerces para a 2ª ala, enquanto se continuavam os trabalhos no Convento. Em dezembro de 1952, dois terços da casa estavam de pé. Em fevereiro de 1953 já eram 210 os seminaristas em Agudos. Todo o ensino secundário dos dois ciclos, exceto a 1ª série ginasial. Em maio de 1953, perfurou-se o poço artesiano, porque a água vinda das nascentes atrás da fazenda se tornara insuficiente. Só em janeiro de 1954 jorrou água de mais de 100 metros de profundidade, à razão de 7.000 litros por hora.

O ano de 1954 trouxe a construção da 3ª ala e da Igreja. A grande casa assume a sua forma definitiva e dentro do cronograma fixado pela província. O fato mais significativo de 1955 foi a bênção da igreja. Adiada meia dúzia de vezes, porque o mármore parecia nunca mais chegar da Itália e o cimento era difícil de se encontrar, fixou-se afinal a data definitiva: 11 de setembro. Em agosto, todo o material estava em Agudos e os marmoristas, os taqueiros e eletricistas entraram em atividade febril.

A igreja foi dedicada à Imaculada Conceição, padroeira da Ordem Franciscana e da Província, e, não em último lugar, porque se pensará inaugurá-la ainda em 1954, ano centenário da proclamação do Dogma da Imaculada Conceição, evento largamente comemorado no mundo católico.


O órgão de tubos foi construído pelo Sr. Friedrich Scherle, natural de Jaraguá do Sul, que chegou em Agudos em 1959 e só o terminou em 1961, no dia 8 de dezembro, quando foi inaugurado. O ano de 1959 marca também a construção da piscina. Nas férias de julho, vários grupos de alunos se revezaram na escavação do grande buraco. No fim das férias, o buraco estava pronto, com 3,80 m na parte mais funda. Após o serviço de concretagem, em maio de 1960, ela foi enchida pela primeira vez para testar vazamentos. Um milhão e quinhentos mil litros de água entraram nela. Não vazava. A água foi tirada e foram colocados os azulejos. Neste entre tempo chegara a estação de tratamento e reciclagem da água. Em dezembro de 1960, décimo ano de fundação do seminário, a turma caía na piscina.

Os campos de esporte, que nos primeiros anos foram feitos à base de enxadões e carrinhos de mão, aos poucos foram tomando suas formas definitivas, aplainados pelos tratores dentro de uma planta preestabelecida, em harmonia com os parques e jardins. Em reunião com o corpo docente, de 19 de fevereiro de 1952, permitiu-se a prática de futebol como um dos esportes normais ao lado do basquete e do vôlei. O futebol, desde os tempos de Blumenau, só era permitido nos passeios, por ser considerado muito bruto e pouco favorecedor de coleguismo...

pe
| Voltar |

[Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil] - Copyright © 2011 Franciscanos.org.br
Todos os direitos Reservados.